Biologia molecular aplicada à ciência das plantas daninhas

Theodoro Schneider, Mauro Antônio Rizzardi, Anderson Luis Nunes, Mario Antonio Bianchi, Sandra Patussi Brammer, Ana Paula Rockenbach

Resumo


As plantas daninhas possuem elevada variabilidade genética, e principalmente por este motivo, são adaptadas a ambientes com intensa atividade humana. Embora o controle de plantas daninhas tenha evoluído de maneira positiva nos últimos anos, elas continuam a interferir na produção agrícola. O objetivo desta revisão bibliográfica é apresentar a contribuição da biologia molecular nos estudos aplicados a herbologia. Há lacunas entre o que aprendemos sobre genômica de plantas daninhas e como esses conhecimentos poderiam nos auxiliar no manejo e melhorar a competividade de culturas agrícolas frente às plantas daninhas. Muitos estudos na área da ciência das plantas daninhas podem ser realizados com o emprego de técnicas de biologia molecular, sendo eles: caracterização do genoma de espécies de plantas daninhas, visando à identificação destes com maior acurácia, identificação de espécies resistentes a herbicidas e seu mecanismo de resistência, variabilidade e similaridade genética entre populações de plantas daninhas, identificação de genes envolvidos nos processos de interação entre plantas, dentre outros.

Palavras-chave


Herbicidas; variabilidade genética; genômica; DNA; biotecnologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UFERSAUFVJMUFFSEmbrapa
SBCPDHRAC-BRNAPD-UEMUniRV



Revista Brasileira de Herbicidas
ISSN (Online) 2236-1065
ISSN (IMPRESSO de 2000 a 2005) 1517-9443

Complexo Empresarial Oscar Fuganti
Rua Santa Catarina, 50 - 13º andar - sala 1302
Londrina - Paraná
CEP: 86010-470
Email: contato@rbherbicidas.com.br
TEL: (43) 3344-3364
Segunda à Sexta — 12:00 às 18:0