Tolerância de cultivares de soja aos herbicidas imazaquin, diclosulam e sulfentrazone, aplicados em solo de textura arenosa

Antônio Carlos Barros, Pedro M. F. de O. Monteiro, Xavier Carvalho Furtado, José Nunes Júnior, Rodrigo Ayusso Guerzoni

Resumo


Com o objetivo de avaliar o comportamento de genótipos de soja aos herbicidas imazaquin, diclosulan e sulfentrazone, foi conduzido um ensaio na Fazenda Três Irmãos, pertencente ao município de Jataí-GO, durante a safra 2000/2001. Após semeados os genótipos de soja em solo de textura arenosa contendo 17,19% de argila; 3,44g/Kg de matéria orgânica e CTC de 12,49cmolc/dm3, foram aplicados em pré-emergência os herbicidas imazaquin, diclosulan e sulfentrazone nas doses equivalentes a 140 e 280g/ha, 35 e 70g/ha, 600 e 1200g/ha, respectivamente. Aos 15 e 30 dias após a aplicação dos tratamentos (DAT), foi avaliada a fitotoxicidade dos herbicidas nos genótipos de soja. Por ocasião da colheita, foram avaliadas a altura de plantas e de inserção da primeira vagem, o estande final e o rendimento. Concluiu-se que: a) Os genótipos EMGOPA 302, GO BR 93-12 2243 RNC, GOIÂNIA, EMGOPA 3l6, LUZIÂNIA, foram os mais sensíveis ao herbicida sulfentrazone; b) Diclosulan 70 g/ha causou sintomas visíveis de fitotoxidez as cultivares SANTA CRUZ, EMGOPA 313 e EMGOPA 316; c) Os genótipos EMGOPA 302, SANTA CRUZ e GOIÂNIA, foram os que apresentaram maiores sensibilidade ao herbicida imazaquim 280 g/ha d) Nas doses testadas, os herbicidas não afetaram significativamente a densidade populacional, nem a altura de inserção da primeira vagem dos genótipos de soja; e) Sulfentrazone na dose equivalente a 1200 g/ha provocou reduções significativas na altura de plantas dos genótipos GOBR 93-1283, EMGOPA 316 e CRIXÁS, em relação à testemunha. GOIÂNIA, GOBR93, 122243 RNC e LUZIÂNIA. Diclosulan, em dose equivalente a 35 g/ha, provocou redução na altura de plantas dos genótipos GOIÂNIA, GOBR 93-122243 RNC e LUZIÂNIA; já GOBR 93- 122243 RCN, GOIÂNIA, LUZIANIA, EMGOPA 316, SANTA CRUZ e CRIXÁS tiveram suas alturas afetadas em relação à testemunha, em dose equivalente a 70 g/ha de diclosulan. Imazaquin, em dose equivalente a 280 g/ha, afetou significativamente a altura de plantas da variedade CRIXÁS; d) Diclosulan em dose equivalente a 70 g/há proporcionou reduções significativas nos rendimentos dos genótipos GOBR93-122243 RCN, EMGOPA 302, SANTA CRUZ e EMGOPA 313. Sulfentrazone, utilizado em dose equivalente a 1200 g/ha causou redução na produtividade dos genótipos GOBR 93-122243 RNC, GOIATUBA, LUZIÂNIA, EMGOPA 316, EMGOPA 314, SAMBAÍBA, EMGOPA 302, EMGOPA 313 e CRIXAS. Já os genótipos GOIATUBA, EMGOPA 316 e SANTA CRUZ apresentaram reduções na produtividade com o uso de imazaquin em dose equivalente a 280 g/ha; e) Os genótipos de soja apresentaram tolerância diferenciada aos herbicidas sulfentrazone, diclosulan e imazaquin, em especial quando foi empregado o dobro da dose.


Palavras-chave


Glycine max; fitotoxicidade; rendimento de grãos; pré-emergência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7824/rbh.v4i1.5

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UFERSAUFVJMUFFSEmbrapa
SBCPDHRAC-BRNAPD-UEMUniRV



Revista Brasileira de Herbicidas
ISSN (Online) 2236-1065
ISSN (IMPRESSO de 2000 a 2005) 1517-9443

Complexo Empresarial Oscar Fuganti
Rua Santa Catarina, 50 - 13º andar - sala 1302
Londrina - Paraná
CEP: 86010-470
Email: contato@rbherbicidas.com.br
TEL: (43) 3344-3364
Segunda à Sexta — 12:00 às 18:0