Efeito residual de herbicidas no solo (“Carryover”)

Mauricio Antonio Cuzato Mancuso, Eduardo Negrisoli, Lucas Perim

Resumo


Com a finalidade de reunir os principais trabalhos relacionados com o efeito residual (“carryover”) de alguns herbicidas em diferentes culturas agrícolas, foi realizada a presente revisão bibliográfica. Para tanto, foram abordados alguns temas relevantes para se entender a dinâmica dos herbicidas no solo, como por exemplo constante de equilíbrio de ionização (pKa/pKb), coeficiente de partição octanol-água (Kow), solubilidade, pressão de vapor, constante da Lei de Henry (H), meia-vida e a interação entre essas propriedades. Diante desses pontos, foi realizada a revisão sobre o efeito residual de diversos herbicidas: imazaquin, imazethapyr, sulfentrazone, nicosulfuron, fomesafen, entre outros, comentando os danos causados nas culturas agrícolas e no ambiente. Também foi discutido a respeito da fitorremediação, técnica de descontaminação do solo por meio do uso de algumas espécies de plantas. Para a utilização dos herbicidas de maneira racional, é de suma importância ficar atento à escolha dos produtos para mistura, adequar a dosagem ao tipo de solo e clima, assim como entender o motivo dos problemas ocorridos e falhas de controle, a fim de reduzir o risco do impacto ambiental que o efeito residual ou carryover possa vir causar.


Palavras-chave


plantas daninhas; atividade residual; fitorremediação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7824/rbh.v10i2.106

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UFERSAUFVJMUFFSEmbrapa
SBCPDHRAC-BRNAPD-UEMUniRV



Revista Brasileira de Herbicidas
ISSN (Online) 2236-1065
ISSN (IMPRESSO de 2000 a 2005) 1517-9443

Complexo Empresarial Oscar Fuganti
Rua Santa Catarina, 50 - 13º andar - sala 1302
Londrina - Paraná
CEP: 86010-470
Email: contato@rbherbicidas.com.br
TEL: (43) 3344-3364
Segunda à Sexta — 12:00 às 18:0